Em Óbidos, pus as aguarelas de castigo!

 Desta vez, em Óbidos, ficou tudo a preto e branco. Não sei se foi do mau tempo, ou da preguiça, ou apenas do prazer em andar por ali com a caneta, lentamente, a vaguear em cima daquelas ruelas e telhados...mas foi assim que ficou! Às vezes também sabe bem, para variar!